Prefeitura do Recife perde verba por não respeitar prazo do Ministério da Saúde

0

O Ministério da Saúde anunciou no começo de abril que o Recife e outros nove munícipios de Pernambuco perderam o prazo para apresentar a produção de atenção básica para o Sistema de Informação em Saúde. A consequência disso é que as prefeituras dessas cidades não vão receber um incentivo financeiro que é destinado pelo governo federal ao programa de Agentes Comunitários de Saúde. Sem essa verba, a Prefeitura do Recife terá que arcar com essas despesas. 

“Portaria 793, de 28/03, do @Ministeriodasau, suspende o repasse de recursos para 26 equipes de agentes comunitários de saúde. Motivo: @prefrecife não atualizou o Sistema de Atenção à Saúde Básica. Na crise, irresponsabilidade custa dinheiro”, pontuou o vereador recifense Ivan Moraes, em sua conta no Twitter.

Para Eva Forsberg, enfermeira há 17 anos e uma das fundadoras do Mirim Brasil, essa notícia apenas comprova o descaso por parte da prefeitura na área da saúde.

“O Recife já vive uma crise grande há muito tempo na Atenção Básica de Saúde, com falta de funcionários, falta de material para trabalhar, falta de remédios e falta de uma infraestrutura apropriada para o desempenho de um atendimento digno à população. Sem falar que os enfermeiros da Prefeitura de Recife estão no terceiro ano seguido sem reajuste salarial”.

Sylvia Siqueira Campos, presidenta do Mirim Brasil, cobra uma atitude da gestão pessebista. “É inaceitável que a prefeitura tenha perdido o prazo para acessar recursos do governo federal para complementar as despesas de salários da saúde. Isso não deveria ocorrer, uma vez que ela se autorrotula de ‘gestão eficiente’. Queremos saber de onde será o remanejamento, pois não poderá sair de outra área prioritária. Que revejam seus contratos de propaganda, aluguéis de carro e outras gastos de gabinete para pagar essa irresponsabilidade administrativa.”

A mesma prefeitura que vai deixar de receber incentivo financeiro é a que previu, para o ano de 2018, um déficit primário de R$ 773 milhões em seu orçamento. Ou seja, o Executivo municipal recifense enfrenta uma crise financeira, mas parece abrir mão de auxílios que seriam concedidos caso a prefeitura tivesse repassado as informações necessárias.

Share.

About Author

Foto de perfil de André Norões

Leave A Reply

Pular para a barra de ferramentas