share

COMPARTILHAR

22 de March de 2019

#Internacional

Presidenta do MIRIM participa de eventos mundiais sobre educação

A presidenta do MIRIM Brasil, Sylvia Siqueira Campos, viajou a Dubai, nos Emirados Árabes, para participar de dois eventos relacionados ao tema da educação de meninas: o encontro anual da Rede Gulmakai e o Fórum Global de Educação.

A Rede Gulmakai é uma iniciativa do Fundo Malala para fortalecer a defesa da educação de meninas em todo o mundo. Em julho do ano passado, Sylvia foi escolhida para ser uma das três brasileiras participantes da rede. Além dela, a baiana Ana Paula Ferreira de Lima e a paulista Denise Carreira também foram selecionadas para participar da Rede Gulmakai. O evento anual tem o intuito de fortalecer a atuação da rede como voz ativa, tanto no âmbito internacional quanto nos países, em defesa do direito à educação de meninas.

Já o Fórum Global sobre Educação é um evento que reúne líderes mundiais dos setores público, privado e social em busca de soluções para alcançar educação, equidade e emprego para todos e todas. Durante o fórum, ela fará uma apresentação sobre a importância da sociedade civil organizada no desenho e monitoramento da implementação de políticas públicas na área de educação. 



Cartinhas para Malala

Durante a viagem a Dubai, Sylvia esteve pessoalmente com Malala, para quem entregou cartinhas que foram escritas por cerca de 20 meninas e adolescentes que dançam ballet no projeto social Pontinha de Futuro, no Alto Santa Isabel, zona norte do Recife.  Não foi a primeira vez que as duas se encontraram. Em julho do ano passado, Sylvia conheceu Malala em Salvador, durante a primeira visita da jovem paquistanesa ao Brasil. Na ocasião, o Fundo Malala anunciou parceria com o MIRIM.

Malala

Em 2012, Malala ficou conhecida mundialmente após ser vítima de um atentado do Talibã por insistir em ir à escola, uma atividade proibida para meninas. No ano de 2014, Malala tornou-se a pessoa mais jovem a receber o Prêmio Nobel da Paz.. A Rede Gulmakai é uma iniciativa do Fundo Malala que apoia ativistas da área da educação de meninas e mulheres em vários países. O nome Gul Makai foi o pseudônimo escolhido por Malala e pelo pai, Ziauddin Yousafzai,  para que ela pudesse escrever um diário sem ser descoberta como menina.