share

COMPARTILHAR

12 de April de 2019

#Palestras

MIRIM participa de 'hackathon social' no Recife

O MIRIM Brasil participou no fim de semana passado de uma maratona com desenvolvedores da Hackeada, um hackathon da Developer Academy, da Universidade Federal de Pernambuco. Entre as juradas do evento estava a presidenta da MIRIM, Sylvia Siqueira Campos. 

Estudantes do projeto de educação do Centro de Informática da UFPE uniram forças e pensaram em soluções para problemas que afetam a sociedade nas áreas de educação, moradia, igualdade de gênero, saúde, mobilidade urbana e política. Os alunos da universidade tiveram dois dias para prototipar soluções.

O evento contou com três juradas e seis mentoras, uma delas, a socióloga Camila Fernandes, que é militante do MIRIM. Segundo Camila, além de trazer as mulheres para a área de tecnologia, é importante que as empresas deem condições para o trabalho delas nas instituições.


Camila, de xale vermelho, é militante do Mirim e participou do evento como mentora

"A falta de estrutura para uma mulher que é mãe, por exemplo, pode fazer com que ela se afaste do ambiente de trabalho. É um cargo difícil para mulheres, pelo fato da sua capacidade estar sendo colocada em cheque o tempo todo", aponta Camila.

Mulheres na área de tecnologia
É importante desmistificar a ideia de que a área de tecnologia é voltada para o gênero masculino. Você sabia que o primeiro algoritmo de programação da história foi desenvolvida por uma mulher, Ada Lovelace?

O livro "Histórias de Ninar para Garotas Rebeldes" (que conta como foi a vida de cem mulheres inspiradoras) traz um pouco da trajetória da cientista, que é considerada a primeira programadora do mundo. Quer saber mais sobre a vida dessa mulher importante para a área de programação e tecnologia? Ouça sua história clicando neste link: https://www.b9.com.br/94830/historias-de-ninar-para-garotas-rebeldes-ada-lovelace-lida-por-camila-achutti/