share

COMPARTILHAR

10 de April de 2019

#Direitos Humanos

MIRIM Brasil participa de reunião sobre saúde indígena

Convidada pela Articulação dos Povos e Organizações Indígenas do Nordeste, Minas Gerais e Espírito Santo (APOINME), a presidenta do MIRIM Brasil, Sylvia Siqueira Campos, participou da reunião ordinária do Conselho Distrital de Saúde Indígena, na última segunda-feira (8), que tratou de um tema importante: o Subsistema de Atenção à Saúde Indígena (SasiSUS). O MIRIM Brasil foi a única ONG presente no encontro.

A APOINME reinvindica que o Ministério da Saúde estabeleça canais de diálogo com os povos indígenas, trabalhadores, trabalhadioras e profissionais de saúde indígenas. Na reunião, também foi discutido o atual modelo de atenção à saúde indígena, e foram apresentadas propostas com o intuito de fortalecer a Secretaria Especial de Saúde Indígena (Sesai) e os Distritos Sanitários Especiais Indígenas (DSEIs).

"A política indígena precisa ser respeitada. Diminuir recursos, extinguir órgãos, não repassar recursos, cortar a amplitude do serviço atual, que já é precário, são estratégias de desagregação e extinção. Existe uma tentativa do governo nacional de dividir os povos indígenas, a velha política do dividir para conquistar usada por portugueses, ingleses, franceses, holandeses, EUA etc. Mas temos a compreensão de que não se trata de privilégios, mas, sim, de direitos", pontuou Sylvia.

O MIRIM está junto a várias forças políticas, partidárias e sociais na construção de audiências públicas e no monitoramento do orçamento público para garantir a existência física e cultural dos povos originários do Brasil. A ideia é organizar um encontro com a participação dos povos indígenas, trabalhadores, trabalhadoras e profissionais da saúde indígena e gestores das três esferas de governo.